De Ponta Cabeça


23/12/2007


Pra sempre noite

Quem sabe um dia possamos conversar
Brindando à vida em uma mesa de jantar
Guardando o ontem
Brigando o amanhã

A um gole do hoje
Pra sempre noite

Não invente desculpas pra fugir
Você não precisa mentir
Vamos hoje nos divertir
Agora
Pra sempre
Pra sempre noite

Olhando bonito para te conquistar
Falando escrito para te decifrar
Contando estrelas até o dedo enrugar

O tempo passa aos goles
Deixe o tempo passar

Não invente desculpas pra fugir
Você não precisa mentir
Vamos hoje nos divertir
Agora
Pra sempre
Pra sempre noite

Escrito por Mariana às 13h12
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: