De Ponta Cabeça


21/02/2006


MINHA REVISTA

Há algum tempo que assino uma revista.

Toda semana vem uma nova, toda semana vem vontade de ler, toda semana ela nasce no meu pensamento.

Levando jeito, não a machuco com o amasso. Os suaves toques conquistam as páginas aos poucos. É aos poucos que vou lendo o esperado.

Com toda garra, ela anima meu silêncio, me fazendo vítima de seu seqüestro. Me leva pra longe, num passo em que nem o caminho conhecia. Me deixa por dentro, me avisa, me programa, me faz conhecer o erro. Me leva e não avisa. Quando traz-me de volta, bate a saudade. A saudade de só ter de volta na próxima semana.

Escrito por Mariana às 20h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

20/02/2006


Ano Novo

Todo ano as pessoas querem prosperidade. Todo ano vem com aparência de novo mas aos poucos vai se desgastando. Sempre temos uma perspectiva sobre o ano novo que temos na mão. Trabalhar melhor, estudar mais, todos reunimos pensamentos bons para o ano. Conquistar o ano e ganhar a vida. Mas o ano não se deixa conquistar fácil. E, na metade, já desistimos de conquistá-lo, detidos pelo esforço. Só metade, metade inválida ao que já pensamos em conseguir.
Quem sabe a solução será um caderno novo? Ou quem sabe um computador novo? E então envelhecem tais objetos e fica igual tudo de novo.
Anos têm corpo de homem e jeito de mulher. São masculinos, duros, não se contentam com pouco. Mas gostam de se enfeitar de justiça e de serem conquistados com delicadeza.
Ano novo nasce, cresce e se junta à família 2000. Nós não temos culpa de estar no ano. O ano não tem culpa de nascer.

 

Escrito por Mariana às 17h11
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: